História

Linha do Tempo

  1. Nasce a Paróquia São Judas Tadeu

    A Paróquia São Judas Tadeu foi criada em 25 de janeiro de 1940 pelo Arcebispo Dom José Gaspar de Affonseca e Silva, que também criou outras 24 paróquias na época, pois a cidade estava crescendo e precisava de mais igrejas.

    O primeiro pároco, padre João Buescher, da Congregação do Sagrado Coração de Jesus (Dehonianos) tomou posse no dia 17 de março do mesmo ano. A igreja começou a funcionar numa pequena casa, que servia de depósito e armazém, situada à Avenida Felício Fagundes (hoje, início da Rua Fagundes Filho e Avenida Jabaquara). A casa foi transformada em capela, onde eram celebradas as primeiras missas e demais sacramentos.

    No dia 28 de outubro de 1940, aconteceu a primeira festa para o Santo Padroeiro. Já em 1941, a Festa a São Judas passou a acontecer a cada mês, no dia 28. Dinâmico e empreendedor, Pe. João Buescher procurou um bom terreno e, com a ajuda da comunidade, construiu a primeira igreja, ainda provisória, que substituía a capela improvisada. No ano seguinte, imediatamente após a construção da igreja provisória, ele já iniciava a definitiva, inaugurada em abril de 1944 e conhecida hoje como “Igreja Antiga”.

  2. Igreja Nova: Mais espaço para a Fé do povo

    O extraordinário aumento da afluência dos devotos, fazendo crescer o movimento religioso, trouxe a necessidade de uma nova igreja. Em janeiro de 1963, sacerdotes, paroquianos e devotos iniciaram a construção, conhecida hoje como, a “Igreja Nova”.

    Ampla, funcional e de linhas modernas, a “igreja nova” apresenta internamente, forma circular inscrita em um quadrado, com uma cúpula de 22 metros. O ritmo arquitetônico e a sobriedade das linhas da conduzem espontaneamente para o que deve ser o centro de uma igreja: o altar do sacrifício de Cristo.

    Em torno da mesa, a comunidade de discípulos, como São Judas Tadeu, se reúne para celebrar Jesus Cristo e, deste modo, o devoto pode fazer melhor sua experiência de comunhão com Deus e os irmãos na Eucaristia. A devoção e a festa de São Judas foi crescendo nestes 75 anos de fundação da Paróquia, e do Santuário também, porque os fiéis que o frequentam são atendidos pelo serviço pastoral do Santuário.

    Desde sua origem, são três as vertentes marcantes que irrigam a vida dos devotos que frequentam este Santuário: a evangelização, o apostolado social e o atendimento das confissões.

  3. Paróquia São Judas Tadeu é declarada Santuário

    No dia 18 de novembro de 1997, foi publicado o decreto de Dom Paulo Evaristo Arns, Arcebispo de São Paulo na época, elevando a Igreja de São Judas Tadeu Apóstolo à categoria de Santuário. Desde então, a Paróquia passou a ser, oficialmente um Santuário. Na verdade, foi o povo, com sua fé e devoção, que fez isso acontecer, elegendo essa igreja dedicada a São Judas Tadeu como um lugar sagrado de “refrigério para suas aflições e consolo para seus problemas”

Conheça a história da Paróquia e Santuário São Judas Tadeu

Documentário sobre o Santuário São Judas Tadeu (TV Arautos)

Aniversário de 78 anos – Paróquia e Santuário São Judas Tadeu

Curiosidades

Devoção a São Judas Tadeu

O início da devoção a São Judas Tadeu está fortemente ligado a fundação da Paróquia. Naquele tempo, São Judas Tadeu era pouco conhecido. Então, o vigário da época (Pe. João Buescher, scj) passou a divulgar a história do Santo para a comunidade. Mandou fazer muitos impressos com a imagem e a oração de São Judas e distribuía-os, pessoalmente, nos pontos de ônibus, nos bondes, na Praça da Sé e nas visitas às famílias dos bairros centrais.

Ao mesmo tempo que pedia ajuda para a construção da igreja, divulgava o Santo Padroeiro. As mesmas famílias que recebiam o Pe. João em suas casas ajudava-o na construção da igreja, que mais tarde se tornaria um Santuário. Hoje, São Judas Tadeu é um dos santos mais populares em nosso país, fazendo com que este Santuário receba milhares de devotos no dia 28 de outubro, dia em que recordamos sua memória litúrgica. É emocionante ver tamanha devoção.

Origem da imagem

Na época da criação da Paróquia São Judas Tadeu não havia imagem. Então, Padre João Buescher mandou esculpir uma em madeira, mas o escultor ficou doente e, como a festa do padroeiro estava próxima, a imagem acabou sendo fundida em gesso. E esta acabou se tornando a oficial em nossa igreja, nas principais paróquias, comunidades e nas casas das famílias devotas do Santo, em todo o Brasil.

Como nas suas origens, o Santuário continua sendo a Casa de Deus, onde o povo, através da devoção a São Judas Tadeu, Apóstolo, vem pedir fé, esperança e muitas bênçãos. Contudo, a devoção a São Judas tem uma característica única, que a distingue de outros santuários. Ela não está ligada a nenhuma aparição, como acontece por exemplo, em Lourdes, Fátima e Aparecida. Foi o zelo pastoral do Pe. João Buescher,scj, em suas centenas de visitas domiciliares, que acendeu no coração do povo paulistano essa chama de confiança a São Judas Tadeu.

WhatsApp chat